Me liga: (11) 98100-0552
Sua cestinha está vazia
Sua cestinha está vazia
Blog

Tudo de bom, tudo de novo, tudo num lugar só!

Busca

o que você procura?

Categorias
Já curtiu?
Instagram
O Estado Brasileiro, ao elaborar leis que repudiam as generalizadas discriminações ainda existentes, está a caminho da tentativa de reparação dos prejuízos persistentes no tempo. Mas ainda é pouco. Faz-se necessária a conscientização massiva, a busca pela diversidade e inclusão social em todos os ambientes, e para todos! Dentro de nossos próprios cenários rotineiros como no trabalho, na escola, em simples conversas entre amigos, FAÇAMOS DA NOSSA VOZ UMA FORÇA A MAIS NA DIREÇÃO DA JUNÇÃO DE DIFERENTES IDEIAS, CULTURAS, EXPERIÊNCIAS, DESEJOS, FORÇAS. A troca potencializa a criatividade. A RESPONSABILIDADE SOCIAL cabe a todos! Em especial, VIVA AS MULHERES !!! Os pequenos negócios (escritórios, lojas, consultórios, ações empreendedoras, artes e artesanatos...) podem alcançar novos rumos e ideias, se enxergados como NEGÓCIO, e muitos conceitos podem ser proveitosos com uma boa consultoria (inovação, incentivo, tecnologias, leis de proteção de dados, acesso a informação, conceito de ativos, entre outros).
Newsletter

Receba todas as nossas
novidades por email:

Filhos saindo de casa ... e agora?

por Isa Giaccheri em 10/03/2017

Foto: Divulgação

Todos sabemos que criamos os filhos para o mundo. E “ir para o mundo” pode ser estudar fora, morar em outro país ou bairro (tanto faz, para nós é a mesma coisa !! rsrsrs), casamento ou qualquer união, aventura, compromisso ou fase que leve nossos filhos para longe de nossas visões. Sim porque só isso muda, não? Eles continuarão nos amando, telefonando quando tiverem dor de barriga ou febre, ou para perguntarem como faz o arroz, e se forem falantes vão continuar contando suas histórias, e se forem quietos permanecerão somente falando o básico. O que realmente muda é que nós não os teremos em nosso campo de visão permanente. O que ????????????

 

Queremos protege-los, abraça-los, alertá-los, explicar-lhes o que já sabemos para não cometerem os mesmos erros. E olha, talvez por minhas próprias histórias, sempre tentei ser uma mãe consciente do espaço entre eu e meu filho, da importância de sua privacidade, e dos limites entre ajudar e dominar. Mas foram e sempre serão apenas tentativas, pois ser mãe, pai, nunca foi, e nem será, sinônimo de saber exatamente o que fazer. Mas é tanto amor....

 

Então vem mesmo o momento chororô, tô com saudade, você me faz tanta falta ... e o vazio do quarto??? Rsrs eita, passar pelo quarto dele é osso viu!!! Está se identificando com isso? Quem não né!!!!!! Se você tem filhos, esse momento virá.

 

Então, você que está com saudades também, vamos chutar a bola e parar com esse chora chora, certo? E vamos fazer da vida deles, e das nossas, nesta fase tão importante, algo mais doce! Cozinhar é terapêutico, pois é uma arte, e toda arte sensibiliza, permitindo que os sentimentos aflorem e se tornem algo concretamente grandioso.

 

Vamos cozinhar! Tem muito amor e calor na cozinha, criar pratos é uma arte, é colocar seus sentimentos numa obra com cores, aromas e gostos. É unir, recordar, agradar, acarinhar.

Ou vamos dançar, cantar, tocar, pintar, escrever, fotografar, falar ... Vamos fazer algo que nos dê prazer, pelo menos num momento de cada dia.

 

Segue a nossa receita, de mãe e filho:

Cassata no pote
Cassata no pote

 

Cassata

1º creme

1 lata de leite condensado

1 lata de leite (mesma medida)

4 gemas

1 colher (sobremesa) de amido de milho

1 colher (chá) de essência de baunilha (ou fava, hummm)

Mexer bem em fogo baixo, sem parar, até engrossar. Reservar até esfriar.

 

2º creme

2 copos de leite

2 colheres (sopa) de cacau em pó

2colheres (sopa) de amido de milho

6 colheres (sopa) de açucar

(eu acrescento 100g de chocolate picado, mas é opcional)

Mexer bem em fogo baixo até engrossar. Reservar até esfriar.

 

3º creme

4 claras batidas em neve firmes

4 colheres (sopa) de açúcar

1 lata de creme de leite sem soro

Nas claras em neve, sem desligar a batedeira, acrescentar o açúcar. Desligar e misturar delicadamente o creme de leite.

 

Montagem: num refratário colocar os cremes na ordem acima, e guardar no freezer no mínimo 6 horas. Retirar uns 30 minutos antes de servir.

Também pode montar no pote e servir como pavê/verrine.

    

Amei
veja também

Contato para encomendas: (11) 98100-0552 email: giaccheri.gourmet@gmail.com

BELA DOIDA POR DOCES BY ISABELLA GIACCHERI © 2017 - Todos os direitos reservados
by New Folder